Estilista com especialização em bordados na França, Camila De Zorzi celebra novo momento em Jurerê Internacional

As férias de verão da designer Camila De Zorzi e sua família, em Florianópolis, sempre foram consideradas a melhor época do ano. Nascida no Rio Grande do Sul, ela já morou no Rio de Janeiro e não faz muito tempo desembarcou na ilha catarinense para ficar.

É por aqui, em Jurerê Internacional, que Camila dá espaço para a criatividade ao abrir a loja e o ateliê de sua já reconhecida marca homônima (por conta do Covid-2019, o ateliê está fechado e as peças podem ser compradas pelo Instagram @camiladezorzibrand ou pelo whats 48 99114-4515).

A trajetória de Camila começou logo depois da faculdade ao participar de uma semana de moda em seu estado natal – a coleção feita à mão baseada em uma rede de pesca foi sucesso absoluto. Com pós-graduação em Negócios de Moda, abriu uma marca de bolsas, mas deu uma pausa para o nascimento do filho.   

“Quando retomei, me dei conta que o que mais gostava de fazer nas bolsas era bordar e adornar. Desde criança sei bordar, amo estar com uma agulha na mão. Foi algo como parar tudo e voltar às minhas origens”, relembra.

Para se aprimorar ainda mais foi à França estudar bordados na Maison Lesage, que desde 1924 produz bordados para as principais etiquetas do mundo. Nesta época, Camila já criava para labels nacionais como Animale, Ateen, Patricia Viera e A. Brand, entre tantas outras. Em seguida, criou uma marca da abayas, vestimentas femininas árabes, exportadas para o Oriente Médio.

A marca Camila De Zorzi nasceu em roupas de festas, vendidas apenas no atacado e com um showroom em São Paulo – atualmente a coleção contempla saias, t-shirts, shorts, vestidos e calças. As peças eram encontradas ainda em lojas como a Mares (SP) e a Bossa (Miami). Hoje, além do novo espaço em Jurerê Internacional, Camila mantém uma loja no Leblon, no Rio de Janeiro.

Você pode gostar também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*